Tabagismo:

Reconhecido como uma doença crônica causada pela dependência à nicotina, inclusive sendo considerado como transtornos mentais e comportamentais em razão do uso de substância psicoativa, é considerado a maior causa evitável isolada de adoecimento e mortes precoces em todo o mundo.     

Diversas são suas formas de apresentação para consumo: cigarro, charuto, cachimbo, cigarro de palha, cigarrilha, bidi, tabaco para narguilé, rapé, fumo-de-rolo, vaporizadores eletrônicos, entre outros.

O tabagismo constitui fator de risco para alguns tipos de câncer, sendo também um fator importante para o desenvolvimento de outras doenças, tais como tuberculose, infecções respiratórias, úlcera gastrintestinal, impotência sexual, infertilidade em mulheres e homens, osteoporose, catarata, entre outras.                

O tabaco fumado em qualquer uma de suas formas é o causador de maior parte de cânceres de pulmão e é um fator de risco significativo para acidentes cerebrovasculares e ataques cardíacos mortais.

No Brasil, 428 pessoas morrem por dia por causa da dependência a nicotina. 56,9 bilhões de reais são perdidos a cada ano devido a despesas médicas e perda de produtividade, e 156.216 mortes anuais poderiam ser evitadas.

No dia 31 de maio comemora-se o Dia Mundial Sem Tabaco, que, neste ano de 2020, apresenta um significado maior devido ao momento de pandemia que o mundo está vivendo.

A Organização Mundial de Saúde, após pesquisas, define e entende:

  1. Os fumantes são mais vulneráveis ao COVID-19, pois o ato de fumar coloca os dedos (e possivelmente cigarros contaminados) em contato com os lábios, o que aumenta a possibilidade de transmissão do vírus;
  2. O Narguilé pode facilitar a transmissão do COVID-19, devido ao compartilhamento de bocais e mangueiras em ambientes comunitários e sociais;
  3. Não fumantes também podem ser afetados;
  4. Maior risco para os fumantes com DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica, por exemplo, enfisema).

Assim, busque auxílio médico, psicológico, psiquiátrico e mude este hábito de vida.

Só depende de você!!!

Saúde não é um ato, é um hábito.